sábado, 6 de fevereiro de 2016

Letras...

 https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/df/NAMA_Alphabet_grec.jpg



Lindas, Letras, Lidas...


Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas...

Desde tantos tempos, imemoriais... Milênios colossais...

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Fundamentos, antigos, firmes, ancestrais...

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Tantos olhos viram, leram, e lerão!

Tantas mãos escreveram, e escreverão!

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Muito antes da grande rede mundial acontecer...

Muito tempo antes dos códigos, decretos, tudo isto aparecer...

Lindas letras lidas! Lindas letras lidas! Lindas letras lidas!

Sei que abuso de vós! De vocês... Eu e meu humilde português...

Uso-as, como extensão do que penso, sinto, és minha voz?

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Muito antes de Champollion!

Antes de Gutenberg!

Antes dos pré-socráticos!

Antes, antes, de Moisés!

Antes, antes, antes... Antes da carta, da mensagem gravada...

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Antes dos hieróglifos do Egito Antigo!

Antes das incisões em argila, as cuneiformes, da Mesopotâmia!

Antes de Ur, Uruk e Nipur... Antes das grandes Índia e China...

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Tão usadas, reverenciadas, és a lei de tantos sistemas...

Sagradas, santas, sábias, dogmáticas...

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Profanas, pornográficas, poéticas, absurdas...

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Bilhões de mãos manuseando-as, recriando-as...

Contínuo aprender! Multiplicado saber! Registro do crer...

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Mas... Há alguém diminuído... Feito menor, esquecido...

Esquecida?

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Há algo que tenho que esclarecer... Eis meu simplório querer...

Lindas letras, vós que sois até, consideradas por muitos, o marco, 

a divisão, a fronteira entre a História e a Pré... A Não História?

Enganados e enganadas estão, Lindas letras lidas...

Pois foi na, erroneamente considerada, e ensinada, antes da História

ou não História...  A Pré-história!

Lindas letras lidas! Lindas letras lidas! Lindas letras lidas! 

Pré-história é História! 

Sim, foi nesta História antes da História, que sua mãe nasceu...

Sua mãe, a pintura rupestre, nascida de sua avó, a Arte...

Sim...

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Em pedras, cavernas, iluminadas com tochas, 

seres humanos antigos, ancestrais, pintaram, desenharam,

 desenvolveram, expressaram, sonharam, adoraram...

Lindas, letras, lidas! Sonhais? 

Lindas, letras, lidas! Acordais?

Lindas, letras, lidas! Expressais?

Lindas, letras, lidas! Comunicais?

Lindas, letras, lidas! Levais o amor, o saber, o comprar...

Lindas, letras, lidas! Levais o ódio, o dito, o vender...

Vós sois filhas das pinturas rupestres, vós sois netas da Arte!

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

Que usem suas capacidades para proclamar e considerar 

esta verdade! 

Não fostes geradas do nada, não estais sozinhas nesta estrada!

Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras,  lidas!

Pintura rupestre, Arte, não podeis mais desconsiderar e esquecer...

Desculpem usá-las, desculpem, eu, este pobre complexo quase

 nada...

Ecoem, naveguem, registrem-se, copiem-se, reproduzem-se...



Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas! Lindas, letras, lidas!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Carnaval no Brasil: imagine!

Carnaval!

No Brasil é diferente!
Diferente do europeu...
Diferente de todos...
É algo quase imposto!
O brasileiro e a brasileira deve, precisa, é obrigatório amar, pular, dançar no carnaval...
Imagine milhões, milhões de pessoas...
Em centenas de cidades, milhares de ruas, praias, casas, salões...
Pulando, dançando, sorrindo, entusiasmadamente, euforicamente...
Um oceano de bebidas alcoólicas!
Multiplicação do número de acidentes!
Elevação dos crimes!
Nas redes de televisão só carnaval!
Feriado prolongado, praias lotadas, sujas, contaminadas...
E todos sorrindo...
Em uma crise econômica profunda!
Em uma recessão continuada!
Problemas sociais terríveis!
Urina nas ruas, lixo, mosquito, doenças...
Dançar e sorrir!
Gastar para fantasiar-se e viver uma fantasia...
Viver um irreal!
Fugir do real!
E viver a folia!
Eis o Brasil do Carnaval!  

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

4 Afirmações e uma pergunta!



"Todo ser humano é uma construção

 genética e social em constante 

transformação!





 Não há um só ser humano sem cultura!




 Em todo o Tempo e Espaço não existem 


dois seres humanos iguais!






Não existe um ser humano sem cultura!





Será que o homem inventou um deus ou


 os deuses para inventar-se como ser?"

domingo, 24 de janeiro de 2016

NATUREZA


A NATUREZA NÃO É MÃE!



 
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/70/Dendroaspis_polylepis_by_Bill_Love.jpg



É...
Não é!
É, ou não é?
Por que seria e por que não seria?

Seria ao gerar?
Seria ao cuidar?
Seria ao ajudar?
Seria ao criar?

Não sei!
Sei?
Sei, ou não sei?
Penso que, ao não ser, não é!

Não seria ao não gerar?
Não seria ao não cuidar?
Não seria ao não ajudar?
Não seria ao não criar?

Não sei!
Sei?
Sei, ou não sei?
Penso que, ao ser, é!

Estou ainda caminhando no terreno do não sei... Caminho da fé?
Preciso pensar mais! Sim sei!
Já sei...
Vou refletir no que já observei!

Filhos, dentro do útero materno...
Devorando-se...
Os mais fortes e os que mais mataram seus irmãos nascem!
Sim, o tubarão! Antes de nascer é comedor é assassino de irmão!

Espinhos perfurantes!
Venenos arrasadores!
Relações sexuais mortais!
Cânceres, tumores, dores, pus, cálculos renais...

Quando um corpo cai...
A gravidade o trata bem?
Sendo um velho, uma criancinha...
Ao chocar-se... Não preciso responder!

A Natureza não é mãe!
É uma invenção Ela o ser!
É uma crendice a endeusar!
Desculpe se o ofendi, vou parar de tagarelar!

Não!
Não vou!
Vou... Um pouco...
Desabafar:

A Natureza não é mãe!
A Natureza não é mãe, afinal não é humana!
A natureza humana inventou a Natureza mãe!
O amar, o sentir, o cuidar, o ser ético, o ser moral, os valores...


Isto tudo e muito mais pertencem ao humano animal!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Uma Reflexão...

Uma reflexão...

Como mensurar?

Em imagens?

Em valores?

Em pensamentos?

Em sentimentos?

Quantos olhares? Quantos pensares? Tantas coisas vivemos e passamos em nossa vida que fica difícil definir tantas outras coisas vividas e sentidas. Será que valorizamos muito nossa individualidade? Ou, será que esta capacidade de pensar e sentir subjetivamente é a nossa maior riqueza e peculiaridade? Respostas? Perguntas? Saber? Não saber...
"Batemos" na porta da religião, da filosofia, da ciência, da arte. Clamamos, pedimos, buscamos... Mas, eis a capacidade triunfante e libertadora, a capacidade de reflexão... Uma árvore é muito mais que uma árvore! Uma lasanha é muito mais que uma lasanha - estando em uma mesa com pessoas que amamos e compartilhamos -. Um olhar para o mar, um beijo, uma caminhada na praia, tudo se enriquece e se multiplica buscando-se o refletir e movendo-se no sentido de valorizar cada momento...